2º Domingo da Quaresma – 2023


Domingo, 05 de março.

Jesus é cheio de Luz porque venceu a morte e o pecado. O pecado nos oprime e nos escraviza, então Jesus antecipa sua vitória sobre o mau se transfigurando para que Pedro, Tiago e João pudessem acreditar em sua Divindade.

E por que Jesus se transfigurou de modo especial a Pedro? porque quando Jesus disse aos discípulos que seria preso, crucificado e morto, ainda mais na cruz que era um sinal de desonra daquela época; aqueles se escandalizaram, principalmente Pedro.

Então Pedro se alegra e diz: “Senhor, é bom ficarmos aqui. Se queres, vou fazer aqui três tendas!” Mas depois Jesus lhes ordena a descerem do alto da montanha para que continuassem com suas missões e não contasse a ninguém sobre essa visão, até a ressurreição do filho do Homem.

Devemos falar de Jesus às pessoas e não nos desanimar se formos ridicularizados por isso e, muito mais do que falar Dele, Jesus gostaria que nós o escutemos e o obedecemos, assim como da nuvem uma voz dizia: “Este é o meu Filho amado, escutai-o!”

Jesus fala conosco através da oração, por exemplo, quando temos um sentimento de vingança e nossa consciência nos diz para fazermos o contrário, mesmo resistindo a isso; estamos ouvindo a voz de Jesus.

Assim como nós, os discípulos também já tiveram crise de fé. Quando esperamos um projeto de vida e ele não se concretiza, não devemos cair na segunda tentação do deserto quando o demônio diz a Jesus: “Se és Filho de Deus, lança-te daqui abaixo que nenhum mal lhe acontecerá”, ou seja, não é só porque oramos que tudo tem que estar a nosso favor.

Mas Jesus reconhece que muitas vezes não conseguimos vencer as tentações por conta da nossa razão humana.

Seis dias antes da transfiguração de Cristo, Jesus pergunta aos discípulos: “Quem sou eu?” e Pedro responde: “Tu és o Messias, o Filho de Deus!” Em seguida Jesus lhes revela sobre o martírio que sofreria no futuro e, naquele momento, Pedro não se conforma com a revelação de Jesus e é reprimido por este, porque queria que Jesus desistisse do projeto de Deus.

Quantas vezes nos questionamos por fazer o bem a uma pessoa e ela não reconhece? aí vem a tentação nos dizendo: “Desista desta pessoa!” Por isso Jesus, em sua Glória, se transfigura aos discípulos a fim de animá-los, para lhes mostrar que estavam no caminho certo em segui-lo e cumprirem a missão dada por Deus. Por isso não devemos desistir de perdoar e de ter compaixão das pessoas.

A transfiguração aparece na quaresma porque, neste tempo de oração e caridade, surgem as tentações e o desejo de desistirmos, pois a nossa vida é assim, ou seja, a vida de um cristão é uma eterna quaresma porque só experimentaremos a glória definitiva quando ressuscitarmos em Cristo Jesus.

Mas enquanto estivermos nesta vida devemos lembrar que Jesus é a razão da nossa caminhada, que Ele não desistirá de nós e nos fará Justiça, pois está escrito: “Verás o castigo dos pecadores”. É comum passarmos por tribulações, por isso não devemos desistir de fazer o bem e nem de amar as pessoas, mesmo que sejamos injustiçados por isso.

Deus não quer que nos afastemos do outro a não ser que estejamos correndo risco de vida, pois não devemos dar “pérolas a porcos”; mas continuar amando. E amar não significa ter que gostar de seu adversário, sabe como? perdoando e orando pela conversão dele.

Jesus se transfigurou para nos dar coragem e esperança, e o Pai se manifestou pedindo para escutarmos e obedecermos a Jesus. É na Palavra, na Eucaristia e na comunidade que escutamos a voz de Cristo.

Artigo baseado na homilia de:
Padre Manoel Corrêa Viana Neto.
Diocese de Campo Limpo,
São Paulo – SP.

AVISOS:

 

This will close in 0 seconds