27º Domingo do Tempo Comum – 2022


Domingo, 02 de Outubro.

As leituras de hoje falam sobre fé. No evangelho de hoje, Jesus fala que nossa fé é comparada à semente de mostarda, tão pequena mas se semeada, cresce e se torna a maior das hortaliças.

Padre Manoel em sua homilia comentou sobre a fé de José o faraó, que foi vendido como escravo pelo seu pai e seus irmãos. Mesmo sendo escravo, José não perdeu sua fé pois continuou sendo 100% temente a Deus, tanto é que Deus lhe deu o dom de decifrar sonhos.

E quando o sonho do faraó foi decifrado por José, este lhe diz que seria necessário estocar alimentos porque viria uma grande seca. E quando esta profecia se cumpre, o faraó o nomeia como sendo seu sucessor.

Depois disso, José ao ver seu pai e seus irmãos, indo ao seu encontro pedir alimento, se alegra de tal forma que os acolhe, os perdoa e os alimenta.

Quando somos injusticados ou colocados de lado, Deus nos tira desta situação e nos faz justiça, se não desistirmos da nossa fé.

Como foi dito na primeira leitura, nosso sofrimento tem um prazo definido que não falhará; se demorar, espera, pois ele virá com certeza, e não tardará.

A fé não é somente ter o conhecimento das sagradas escrituras, a fé é uma adesão a uma pessoa, a pessoa de Cristo.

O homem moderno é muito racional e lógico, porque o que é impossível para ele, para Deus não é. Por isso devemos experimentar aquilo que é impossível aos olhos humanos. Por exemplo, para o mundo, uma esposa que foi traída ou vice-versa, não tem perdão (sendo mais lógico se separar), mas para Deus devemos perdoar 70×7.

Outro exemplo é aquele que tem uma doença fatal e que para os olhos do mundo a vida já não tem mais sentido, mas, para aquele que tem fé, esta enfermidade pode ser um caminho para a conversão.

A fé é o modo de enxergamos na realidade a capacidade de superação e saber lidar com isso de acordo com os ensinamentos de Deus. A questão não é a intensidade da fé mas saber usar a fé que nós temos, pois o justo viverá pela fé, ou seja, quem procura ser justo coloca sua fé em prática.

Tem muita gente que vai à missa e comunga, mas o seu dia a dia é um ateísmo profundo, isto nao é ter fé.

Devemos exercitar nossa fé, caso contrário quando chegar o momentos de a colocarmos em prática, por exemplo através de uma provação, não saberemos lidar. E todos nós passaremos por isso.

Deus permite isso, para que nossa fé seja amadurecida. Jesus ensina aos seus discípulos que não importa o tamanho da nossa fé, mas que a exercitemos e a aprofundemos, por isso que Ele vai falar dos servos inúteis no evangelho, que a missão do cristão é servir e com amor.

Tudo ocorre para o bem dos que amam a Deus, inclusive uma tribulação. Por exemplo, se José não fosse vendido como escravo, seus pais e irmãos provavelmente teriam morrido de fome. Basta termos fé que Deus fará justiça em nossas vidas e deixar que Ele faça justiça e não nós.

AVISOS:

Hoje tivemos graça de comemorar os 19 anos de casamento de Mariana e Fernando. Parabéns!!